LEITURA TEATRAL + BATE-PAPO

RIOBALDO

07 de agosto
quarta | 20h

 

Adaptação da obra de Guimarães Rosa
Grande Sertão: Veredas

Adaptação e atuação de Gilson de Barros

Direção de Amir Haddad

07 de agosto | quarta | 20h | gratuito

 

07 de agosto
quarta
 

 

O monólogo aborda os amores do ex jagunço Riobaldo, hoje um próspero fazendeiro, por Diadorim, Nhorinhá e Otacília, mostrando a importância dessas mulheres em sua travessia.

O grande amor/paixão por Diadorim lhe apresentou a vida de jagunço e abriu as portas do conhecimento da natureza e do humano - para o bem ou para o mal, inclusive, levando-o ao pacto fáustico. O amor físico/carnal, sem julgamentos e respeitoso pela prostituta Nhorinhá. O amor divino/purificador por Otacília - a esposa, que o resgatou do pacto fáustico, e o converteu em "homem de bem", vivendo para a paz, a devoção e o amor.

Ao rememorar sua trajetória, com foco nesses relacionamentos, Riobaldo procura respostas para questões pessoais, que, ao longo da peça, espectador reconhece serem questões universais. O diabo existe? Eis a principal interrogação desse homem repleto de ambiguidades. Atravez da reflexão, Riobaldo redimensiona sua trajetória, buscando perdão para atos passados - principalmente o pacto com o diabo - "eu quase que de nada não sei. Mas, desconfio de muita coisa". E termina por cocluir: "viver é muito perigoso!".

Receba nossa NEWSLETTER
Midrash na WEB
Torne-se um AMIGO!
NOME:


EMAIL:



 

 

 

MIDRASH CENTRO CULTURAL

Rua General Venâncio Flores, 184
Leblon | Rio de Janeiro | RJ
55 (21) 2239-1800